BitcoinEconomia

“Ou o Bitcoin dá certo ou seremos exterminados” – Renato Amoedo

Em um episódio do canal Bitcoinheiros ao lado de Alan Schramm, Renato Amoedo, co-autor do livro Bitcoin Red Pill, comentou sobre uma das teses apresentadas no seu livro, de que o mundo passa hoje por um processo de colapso civilizatório.

Confira o vídeo completo no final do texto.

Segundo Renato, o cenário global em formação está levando a maioria dos países do mundo para um eminente período de colapso, um fenômeno histórico bem documentado que já ocorreu em uma série de grandes civilizações ao longo da história, como Roma e Esparta.

“Isso tem que ser registrado, é a nossa história. Inclusive, o Bitcoin é o início de uma guerra total de extermínio. Nossa cultura, nosso patrimônio, nossas famílias, nós estamos sendo exterminados. 

O livro explica que a queda de fecundidade […] que o WelFare produz tudo isso. Em qualquer país comunista a fecundidade despenca e a população começa a diminuir. Tem menos gente hoje na Rússia do que há 140 anos. É isso, eles estão nos exterminando. A maneira de nós sobrevivermos é o Bitcoin. Ou esse projeto vai dar certo ou vamos ser exterminados. “

Rumo ao totalitarismo

Segundo o autor, o mundo caminha hoje para um processo acentuado do totalitarismo –como pode ser observado no mundo pós 2020–. Este processo de crescimento do estado está diretamente ligado ao colapso civilizatório.

Como destacado, fatores como a diluição da moeda, o desalinhamento de incentivos econômicos e a dominância de valores emocionais tendem a exponenciar o crescimento do estado, que normalmente é dominado por psicopatas ponerológicos (como qualquer hierarquia grande o suficiente), e mantido por idiotas úteis –escravos pela própria natureza–.

“Tem uma área na psicologia que se chama “ponerologia”, que estuda a doença mental consequente da vida em um estado totalitário comunista. A psicologia de um cara na Coréia do Norte não é normal. Os caras que são normais lá morrem. Qualquer país que o comunismo toma conta, 20% das elites morais ou intelectuais morrem. Gente como a gente não vai viver. […] As pessoas que ficam vivas são idiotas úteis ou psicopatas ponerológicos.

[…] quais são as características típicas de colapso societal. São 18, e todas elas estão presentes hoje. […] A queda de fecundidade aconteceu duas gerações antes do fim de Esparta, de Roma, de todo mundo. Tipo assim, isso é um caso clássico de colapso societal que acontece por causa do wellfare. 

Todos os países comunistas a taxa de fecundidade caiu. Todos os países comunistas teve política oficial de put****. Todo lugar que isso acontece o resultado é o mesmo. E muitas pessoas entendem o problema, mas não entendem a solução”

Por fim, Renato destaca o papel do Bitcoin como uma arma de defesa para a luta contra este cenário. 

“Ou, por exemplo, o cara tem acesso ao Bitcoin, ele sabe o que é bitcoin, mas ele não sabe quem é o inimigo. Adianta eu dar um fuzil, uma arma para você, você está em uma guerra e você não sabe quem é o inimigo? Por** nenhuma, o cara tem que saber que ele está em uma guerra total, uma guerra de extermínio […].“

Boletim BTC

Boletim BTC é o primeiro portal brasileiro focado 100% em Bitcoin (BTC).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo