Bitcoin

Mineradoras de Bitcoin da Noruega se mudam para o Círculo Ártico

A Kryptovault AS, uma mineradora de Bitcoin com sede na Noruega, vai mover a sua operação para o norte do país, zona do Círculo Polar Ártico. A medida tem como objetivo diminuir os custos energéticos da operação.

A Noruega experienciou nos últimos meses um aumento substancial no preço da energia elétrica. Como resultado, as mineradoras do país estão migrando para o norte, que possui eletricidade até 160 vezes mais barata do que em certas partes do país, segundo o CEO da mineradora.

“O projeto de realocação, claro, adicionará outras despesas e complicações, porém, com as condições atuais, é um requisito existencial para fazer isso,” – afirmou o CEO Kjetil Hove Pettersen.

A Noruega se tornou um centro para a mineração de Bitcoin na Europa. O país conta com uma matriz energética 98% verde, composta principalmente por usinas hidrelétricas. Estudos apontam que cerca de 1% do hash global do Bitcoin vem do país.

O governo possui uma política aberta ao mercado de mineração. O ex-ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega Sveinung Rotevatn, comentou sobre as propriedades do criptoativo, e afirmou ser um holder:

“O que pode tornar o Bitcoin tão empolgante é que ele tem algumas das mesmas propriedades [do ouro]. Você não pode descobrir de repente uma tonelada de Bitcoin em algum lugar, dando a um país enormes reservas. Está espalhado uniformemente, cresce lentamente, mas de forma constante, e tem um suprimento finito, portanto, teoricamente é adequado como reserva de valor.”

Busca por eficiencia

A mineração de Bitcoin é uma atividade essencialmente competitiva. Os mineradores tendem a buscar cada vez mais por fontes de energia baratas, ou mesmo virtualmente grátis, proveniente de fontes que seriam efetivamente desperdiçadas ou subutilizadas.

Este movimento está empurrando cada vez mais mineradoras de grande escala para diferentes partes do mundo.

Recentemente, noticiamos a operação da Vespene Energy, uma mineradora que aproveita o gás metano liberado em aterros sanitários para produzir eletricidade para a mineração.

Regiões frias e que possuem eletricidade barata estão atraindo cada vez mais empresas devido ao ambiente propício para a atividade.

Após o banimento da China, o Texas está se tornando o principal centro para a mineração no mundo.

João Souza

Chefe de conteúdo, analista de SEO e empreendedor. [email protected]

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo