BitcoinEconomia

Bitcoin (BTC) perde espaço nos mercados da Darknet – entenda os problemas e as alternativas

Se você quisesse comprar contrabando online nos últimos cinco anos, deve ter notado que a opção de pagar com bitcoin – que já foi a forma de pagamento mais popular nos mercados da darknet – está perdendo espaço lentamente.

Texto traduzido e adaptado de Bitcoin Magazine.

A Silk Road

Silk Road
Silk Road

O primeiro grande marco do bitcoin foi ser aceito como uma forma de dinheiro. Isso aconteceu com pequenos comerciantes obscuros nos estágios iniciais, mas à medida que a palavra se espalhou, o bitcoin se tornou a moeda “oficial” da darknet e permitiu a criação de um mercado chamado “Silk Road”.

O Silk Road foi um mercado online revolucionário. Comerciantes de todo o mundo podiam fazer transações no conforto de sua própria casa, sempre que quisessem, e podiam vender (e os clientes podiam comprar) o que quisessem, tudo com uma nova forma de comunicação sem censura, descentralizada e fácil de usar.

A adoção do Bitcoin dependia de mercados como o Silk Road para ser pioneiro, e o que era especial no Silk Road é que era um mercado quase completamente livre. Os mercados livres são excelentes para adoção porque não exigem burocracia, licenças, regulamentos ou qualquer outra forma de permissão para funcionar. Quanto menos permissão for necessária, melhor o mercado pode funcionar. Portanto, há mais adoção, mais comerciantes e mais uso de bitcoin.

Sem mercados como o Silk Road, a adoção do bitcoin está em risco e a rede não é tão eficiente quanto poderia ser.

A importância do Silk Road na história do Bitcoin é, sem dúvida, enorme, pois foi pioneira no uso do bitcoin como meio de troca e ainda continua sendo o maior mercado de bens e serviços de bitcoin da história.

Agora que você tem uma ideia decente de por que esses mercados são tão importantes, farei o meu melhor para explicar por que o bitcoin não é mais usado lá.

O conceito de fungibilidade

De acordo com o dicionário Merriam-Webster, fungível significa “ser algo (como dinheiro ou mercadoria) de tal natureza que uma parte ou quantidade pode ser substituída por outra parte ou quantidade igual no pagamento de uma dívida ou na liquidação de uma conta”. Isso não é verdade em alguns casos para o bitcoin.

Cada moeda tem seu próprio histórico, e esse histórico pode ser contabilizado quando um usuário tenta usar suas moedas. Esse histórico também pode levar o usuário a ter problemas ao usar/segurar moedas que foram usadas de maneira criminosa, por exemplo, tráfico de drogas ou hack de exchanges.

Nos mercados da darknet, a privacidade é de grande importância. Vendedores e compradores querem proteger sua privacidade para garantir sua segurança ao realizar transações. A aplicação da lei não é muito gentil com esses tipos de mercados e monitora constantemente os sites e comerciantes em busca de vazamentos de privacidade.

Por padrão, o Bitcoin tem privacidade fraca e, portanto, não é fungível em sua camada principal. Dados e metadados da cadeia de tempo do Bitcoin podem ser vinculados a dados fora da cadeia para formar evidências sólidas contra um réu no tribunal. Houve casos que se basearam na falta de privacidade do bitcoin como evidência conclusiva para condenações. Naturalmente, os mercados da darknet estavam procurando soluções.

Os desenvolvedores de Bitcoin devem adicionar privacidade via hard fork ou um soft fork seria suficiente? A privacidade deve estar no nível do aplicativo e não no nível do protocolo?

A verdade é que a maioria das pessoas, especialmente os administradores e comerciantes dos mercados da darknet, não se importam. Eles só querem privacidade. Essa é uma das razões pelas quais o bitcoin está perdendo participação no mercado da darknet para outros criptoativos que já resolveram isso.

1 bitcoin = 1 bitcoin
1 bitcoin = 1 bitcoin

Concorrência

Há muita concorrência nos mercados da darknet, especialmente quando se trata de métodos de transação. Os mercados sobem e descem, assim como os métodos de pagamento usados ​​neles.

Antes de 2015, o bitcoin costumava deter a maior parte da participação nos mercados da darknet, seguido apenas pela moeda fiduciária.

Após a queda de muitos mercados e seus fornecedores por causa das falhas de privacidade do bitcoin e da má segurança operacional, o uso do bitcoin estava começando a cair. Outros criptoativos, como o Monero (XMR), começaram a surgir nos mercados da darknet porque se encaixam melhor no caso de uso. Eles tinham algo que o bitcoin não tem, privacidade por padrão.

Em retrospecto, o foco do bitcoin em ser uma reserva de valor se sobrepôs ao desenvolvimento da privacidade necessária para uso nos mercados da darknet.

Melhorando a privacidade do Bitcoin (BTC)

Ainda assim, existem muitas tentativas de melhorar a privacidade do bitcoin, e farei o meu melhor para listar as mais proeminentes delas.

Tumblers

Os tumblers de custódia foram uma solução inicial para a falta de privacidade do bitcoin. Geralmente, haverá um servidor centralizado que coleta bitcoin dos clientes e os distribui aleatoriamente para desvincular o cliente do bitcoin que eles enviaram.

Eles têm várias falhas e riscos maciços de terceiros, e também são frequentemente honeypots criados pela polícia para capturar bitcoins sujos e vigiar os usuários.

Também há problemas com serviços que não estão cientes disso: este é um longo processo em que o usuário mistura seu bitcoin com o de outros usuários enviando fundos para exchanges, cassinos online e outros sites que detêm uma grande quantidade de bitcoin. Isso tem as mesmas falhas que os mixers de custódia.

Coinjoin

Um CoinJoin é uma transação colaborativa que combina as moedas dos usuários para criar um grande conjunto de anonimato para eles. Isso aumenta a privacidade de todos os participantes.

Este é de longe o método mais eficaz para privacidade no Bitcoin e tem sido muito usado nos mercados da darknet, bem como fora deles.

Esta é uma ferramenta muito importante na pilha de tecnologia do Bitcoin, e eu encorajo você a aprender sobre ela e usá-la.

Coinjoin de Bitcoin (BTC)
Coinjoin de Bitcoin (BTC)

Também existem CoinJoins “falsos” que aproveitam a heurística para confundir a análise on-chain em acreditar que uma transação feita por apenas uma pessoa é na verdade um CoinJoin elaborado.

Falso Coinjoin
Falso Coinjoin

Endereços furtivos

Os endereços furtivos de Bitcoin, principalmente o BIP47, introduziram uma maneira de ter um endereço furtivo e reutilizável que apenas divulga o endereço real do usuário quando uma transação de notificação é feita.

Isso cria um novo endereço Bitcoin para cada usuário com o qual você se conecta para garantir a privacidade. Isso nunca foi amplamente usado nos mercados da darknet, mas é uma tecnologia decente e um dos meus favoritos. 

Lightning Network

A Lightning Network é uma camada 2 do Bitcoin com foco em fornecer pagamentos rápidos, baratos e sem dúvida privados com liquidação instantânea. Atualmente, a privacidade no Lightning é ótima para os remetentes, resolvendo parcialmente o problema de fungibilidade do Bitcoin on-chain.

Infelizmente, o Lightning tem falhas de privacidade quando se trata de receber dinheiro. Por exemplo, o destinatário precisa fornecer seu “ponto de canal” ao criar uma fatura. Um ponto de canal é o UTXO no blockchain que é usado para apoiar o canal com bitcoin; isso significa que o remetente pode visualizar o histórico de transações na cadeia do destinatário.

Os comerciantes, especialmente em ambientes como os mercados da darknet, procuram simplicidade, algo que o Lightning não oferece atualmente.

Indiscutivelmente, as razões acima são porque o Lightning não está atualmente integrado a nenhum mercado darknet. Há também uma preocupação com as complicações que acompanham a execução de um nó do Lightning como comerciante.

No entanto, há espaço para otimismo, pois atualmente há equipes que estão trabalhando para melhorar a privacidade do receptor e do remetente, bem como os problemas de experiência do usuário mencionados acima. Isso poderia torná-lo muito mais atraente para os mercados da darknet no futuro.

Lightning Network - canais
Lightning Network – canais

O que pode ser feito para corrigir isso?

Não posso enfatizar o suficiente o quão importante é que tenhamos privacidade decente no Bitcoin da qual todos possam aproveitar. A solução está dentro da cultura e comunidade do Bitcoin. Existem atualizações de privacidade no nível de aplicativos que podem ser padronizadas para melhorar a privacidade geral na rede.

CoinJoins de todos os tipos, soluções de endereço furtivo, como pagamentos silenciosos e BIP47 incentivam os usuários a executar seu próprio nó e usar software não custodial e de código aberto onde puderem.

Ao fazer transações, certifique-se de que seja ponto a ponto e não por meio de uma exchange ou outro intermediário. Nunca use uma carteira de custódia – você não pode garantir sua privacidade se contar com um terceiro para cuidar dela para você. Além disso, ao adquirir bitcoin, certifique-se de usar uma exchange que não utilize KYC (conheça seu cliente). Caso contrário, seus dados e privacidade podem estar em risco.

Meu conselho é fazer sua própria pesquisa e tomar todas as precauções ao usar bitcoin para garantir sua própria privacidade.

Quanto mais pessoas usam bitcoin de forma privada, melhor privacidade todos obtêm, e mais provável é que o bitcoin emerja novamente como a moeda proeminente dos mercados da darknet e, consequentemente, de outros mercados também.

João Souza

Chefe de conteúdo, analista de SEO e empreendedor. [email protected]

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo