BitcoinCriptoativosMundo

Hackers da rede Ronin enviam dinheiro do Ethereum para o Bitcoin

Os cerca de US$ 625 milhões em ETH e USDC roubados da rede Ronin no início de 2022 foram transferidos para a rede do Bitcoin.

Uma vulnerabilidade na rede da Ronin foi explorada por um grupo de hackers norte-coreanos, permitindo um desvio de US$625 milhões em criptoativos. Um analista on-chain que trabalha para a empresa SlowMist, BliteZero, ajudou a explicar um pouco melhor as atividades dos hackers.

“Tenho rastreado os fundos roubados na Ronin Bridge. Percebi que os hackers Ronin transferiram todos os seus fundos para a rede bitcoin. A maioria dos fundos foi depositada em misturadores.”

O grupo utilizou o mixer de transações Tornado Cash, para onde enviaram o valor em ether, que depois foi convertido em bitcoin. Curiosamente, o Tornado Cash já tem estado no centro do debate sobre a legalidade dos valores que passam pela sua plataforma

Os analistas acreditam que o grupo de hackers norte-coreano, Lazarus Group, está por trás da exploração da vulnerabilidade, transferindo de início 6249 ETH para exchanges como Huobi e FTX. 

Nas exchanges, o valor foi convertido em BTC, tendo transferido 439 bitcoins para o mixer Blender, ferramenta já sancionada pelo Tesouro dos EUA no início de maio.

De resto, 175 mil ETH foram transferidos para o Tornado Cash entre abril e maio, com exchanges como Uniswap e 1inch sendo usadas para converter 113 mil ETH em renbitcoin, depois disso usando a ferramenta para mediar a transferência entre blockchains diferentes, no caso, Ethereum para o Bitcoin.

Após isso, 6631 bitcoins foram espalhados por diversas exchanges e plataformas.

Todo o transtorno causado pela exploração da vulnerabilidade da rede Ronin, afetou fortemente o jogo play-to-earn Axie Infinity, que usava a plataforma.

Algumas empresas ajudaram a equipe da Ronin após o ataque, como a Binance, que realizou uma doação de US$150 milhões. 

Há uma grande peculiaridade nessa movimentação dos hackers, já que a transparência da rede do Bitcoin geralmente afasta transações criminosas, sendo usada somente em 0,15% de todas as transações

Igor Sobrinho

Calvinista, capixaba, amante de artes, de comunicação e da computação. Cypherpunk e bitcoinheiro, passeio com meu cachorro nas horas vagas, amo minha esposa.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo