BitcoinEconomia

Bitcoin é negociado a US$ 12 mil em fundo da Grayscale

As ações do Grayscale Bitcoin Trust (GBTC), o maior fundo de Bitcoin do mundo, são negociadas cerca de 35% abaixo do preço normal de mercado, fazendo o criptoativo ser negociado a cerca de US$ 12 mil.

As ações do GBTC permitem que os investidores negociem ações que representam a posse do BTC custodiado pela Grayscale.

O objetivo de fundos de BTC é dar aos investidores tradicionais exposição à criptomoeda líder sem a necessidade de comprar e manter o próprio ativo.

Desde a sua criação em setembro de 2013, o GBTC historicamente era negociado com um prêmio elevado, ou seja, o bitcoin era negociado a um preço acima da cotação de mercado.

Durante anos, isso costumava ser uma opção bastante atraente para os investidores, mesmo apesar de uma alta taxa de administração anual de 2%.

No entanto, a confiança ficou negativa e o fundo começou a ser negociado com desconto em fevereiro do ano passado, após o lançamento de vários ETFs de Bitcoin no Canadá.

Um desconto no valor patrimonial líquido (NAV) pode parecer uma pechincha, pois permite que os investidores comprem “ações” de Bitcoin abaixo do valor real de mercado.

Ainda assim, ele vem com um problema: não há mecanismo de resgate para GBTC.

Isso significa que a negociação de arbitragem de comprar as ações com desconto, resgatá-las pelo ativo subjacente (como um ETF operaria) e, em seguida, vender o ativo com lucro está fechada.

Quaisquer detentores de GBTC estão simplesmente presos a um ativo decadente ou forçados a vender com prejuízo (dependendo de quando pegaram suas ações).

De acordo com o site da Grayscale, o GBTC atualmente detém US$ 11,9 bilhões em ativos sob gestão.

A Grayscale vem argumentando há muito tempo que a melhor maneira de resolver o problema é converter seu produto GBTC em um ETF Bitcoin – um fundo negociado em bolsa lastreado em BTC, pois ajudaria a trazer seu produto de volta ao valor do ativo.

No caminho da empresa, no entanto, está a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), que ainda não deu luz verde a nenhum ETF de Bitcoin para investidores americanos – embora tenha aprovado vários ETFs de futuros de Bitcoin.

A SEC rejeitou o pedido da Grayscale para converter o GBTC em um ETF Bitcoin em junho, dizendo que não fez o suficiente para proteger os investidores de “atos e práticas fraudulentas e manipuladoras”.

A decisão levou a Grayscale a processar o regulador, com o CEO Michael Sonnenshein afirmando que a empresa de investimento continuará a alavancar todos os seus recursos para defender seus investidores e o “tratamento regulatório equitativo dos veículos de investimento Bitcoin”.

João Souza

Chefe de conteúdo, analista de SEO e empreendedor. [email protected]

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo