Bitcoin

Bitcoin (BTC) é o primeiro dinheiro memorizável da história

O Bitcoin (BTC) certamente foi uma invenção que modificou uma série de aspectos relacionados ao dinheiro, à moeda e às reservas de valor. O seu processo de custódia único transforma o criptoativo no primeiro dinheiro memorizável da história.

Mas afinal, o que é guardar bitcoin?

Possuir bitcoin é o mesmo que possuir a chave ou as chaves privadas e senhas que dão acesso a um determinado endereço. Quem possui as chaves, possui o direito de realizar uma transação, que é nada mais do que uma assinatura da chave privada do endereço.

Todos endereços de Bitcoin já existem potencialmente, sendo uma chave privada nada mais do que um número binário de 256 bits. Em breve te ensinaremos a como gerar um endereço de Bitcoin de forma completamente analógica (com papel, caneta e uma moeda) em um texto futuro.

No entanto, é importante que você entenda que não é necessário acesso à internet ou software específico para gerar endereços de Bitcoin, algo que torna o processo extremamente mais seguro.

O mesmo vale para transações de bitcoin, que podem ser feitas offline, e posteriormente propagadas para toda rede.

Bitcoin, o dinheiro memorizável

Como destacou recentemente Renato Amoedo, co-autor do livro Bitcoin Red Pill, um endereço de Bitcoin é análogo ao que era possuir uma conta numerada na Suíça. Neste tipo de serviço bancário, quem possui a senha, possui o direito de sacar os fundos, ou movimentá-los para outro endereço.

Tanto nas contas numeradas, quanto no bitcoin, guardar os fundos significa guardar uma informação, que pode ser registrada e mantida em qualquer meio possível, digital ou físico.

Por exemplo, algo que está se tornando comum nas custódias de bitcoin, é marcar a chave privada em uma chapa de aço inoxidável ou material resistente o suficiente para evitar complicações de perda.

Além disso, é recomendável distribuir geograficamente as chaves do seu bitcoin, para também evitar a perda dos fundos.

Dessa forma, o bitcoin pode também ser armazenado no cérebro humano, bastando apenas que o seu dono memorize a chave privada em sua mente.

João Souza

Chefe de conteúdo, analista de SEO e empreendedor. [email protected]

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo