Bitcoin

Relembre o bug de inflação que criou 184 bilhões de bitcoins em 2010

Relembre como ocorreu um dos problemas mais graves da história do Bitcoin (BTC), quando 184 bilhões de moedas entraram em circulação por meio da exploração de um bug, que foi corrigido às pressas pelos desenvolvedores.

O desenvolvedor Jeff Garzik foi o primeiro a  notar em 15 de agosto de 2010 que havia algo de errado com o bloco 74638 após 90 minutos dele ter sido minerado. Após notar que uma transação havia sido responsável pela criação de bilhões de bitcoins, Jeff iniciou um tópico com o título “bug de inundação sério”, e declarou:

“Precisamos de uma correção o mais rápido possível”.

Apesar de ter sido o primeiro grande bug de alta gravidade a ser explorado no protocolo, o Wiki do Bitcoin lista 57 bugs encontrados na história. No entanto, esta exploração representava um problema crítico às regras de consenso do protocolo, que estabelecem que não devem existir mais de 21 milhões de bitcoins.

Um usuário do Bitcointalk explicou o ocorrido:

“Normalmente as entradas são iguais às saídas de uma transação. A exceção é quando há uma ‘taxa’ cobrada pela transação. A rede permite que qualquer pessoa pague voluntariamente qualquer quantia por uma taxa. Então, quando a soma era negativa, a diferença da entrada parecia uma taxa. […]”

Alguém descobriu esta vulnerabilidade e decidiu explorá-la criando um número excessivo de bitcoins, que foram rapidamente detectados. Cerca de 2 horas após o incidente, Satoshi Nakamoto Gavin Andresen resolveram o problema do Common Vulnerability and Exposure 2010-5139 e enviaram um patch de correção que removeu a transação do bloco.

“Uma vez que mais de 50% do poder do nó é atualizado e a cadeia boa supera a ruim, os nós 0.3.10 tornarão difícil para qualquer transação ruim obter qualquer confirmação”, afirmou Satoshi na época.

Satoshi se preocupou com a vulnerabilidade, se dedicando a fazer 12 publicações sobre o ocorrido. Cerca de 5 meses depois, Satoshi desapareceu da internet, deixando o desenvolvimento do Bitcoin para a comunidade.

Poderia ocorrer de novo?

Em 2018 um desenvolvedor do Bitcoin Cash encontrou o bug de inflação CVE-2018–17144 em uma versão do Bitcoin Core, que não foi explorado. O problema foi relatado e corrigido posteriormente.

Atualmente, as chances de algum tipo de complicação semelhante e riscos envolvidos são teoricamente reduzidos. 

Como existem várias implementações do Bitcoin, um bug grave implementado em alguma versão afetaria apenas os nós que utilizam a versão defeituosa, que poderiam facilmente migrar para alguma versão que mantenha o consenso.

Além disso, as atualizações da layer 1 do protocolo devem se tornar cada vez mais espaçadas e revisadas, conforme o sistema se torna mais imutável ao longo do tempo.

Desde que o protocolo permaneça transparente, qualquer problema de alta gravidade deve ser identificado rapidamente, conforme o Bitcoin se torna mais importante para a humanidade.

Além disso, é importante destacar que estes problemas encontrados não afetam a continuação da existência do Bitcoin, apenas provocam contratempos e interrupções na rede, que pode sempre ser corrigida. 

João Souza

Chefe de conteúdo, analista de SEO e empreendedor. [email protected]

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo