Bitcoin

Samsung vai fabricar super chips de 3 nm para a mineração de Bitcoin (BTC)

A Samsung iniciará a produção experimental esta semana de chips de três nanômetros (3nm) para ASICs (Circuitos Integrados Específicos de Aplicativos) – máquinas mais eficientes para mineração de Bitcoin (BTC).

O primeiro cliente da Samsung, de acordo com o relatório, é uma empresa chinesa de ASICs conhecida como PanSemi, que projeta os equipamentos usados ​​para minerar bitcoin. Da mesma forma, a Qualcomm – o maior cliente da Samsung – também fez reservas para aproveitar o novo processo de fabricação com fontes afirmando que a Qualcomm pode optar a qualquer momento pela compra dos chips.

Anteriormente, a Qualcomm havia feito pedidos de chips de 4 nm, mas foram cancelados em fevereiro passado devido a uma surpreendente falta de produção da Samsung. Isso fez com que a Qualcomm se apoiasse em outra empresa – a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC).

O Tech Monitor informou que o chip de 3nm da TSMC reduziria o tamanho do semicondutor que, por sua vez, permitiria até 30% de redução no consumo de energia, até 15% de aumento de velocidade, além de permitir 33% mais densidade de transistor – o que torna o hardware mais poderoso.

Mineração de Bitcoin (BTC)

A mineração de Bitcoin é o processo na qual novos blocos de transações são encontrados e adicionados à timechain. A atividade é de fundamental importância para o protocolo, sendo responsável por trazer segurança e manter o consenso da rede sobre o estado final das transações.

Os mineradores competem entre si para encontrar a resolução do bloco para receberem as recompensas da atividade. A mineração de Bitcoin é altamente competitiva, e está incentivando a construção e o financiamento de energias mais baratas, bem como o avanço do setor de processamento computacional.

João Souza

Chefe de conteúdo, analista de SEO e empreendedor. [email protected]

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo