BitcoinCriptoativosEconomiaFinanças

Nigéria vai estabelecer zona econômica livre para Bitcoin (BTC) e criptoativos

A Nigéria, país com 24 milhões de habitantes localizado na África Ocidental, vai criar uma zona econômica livre para o Bitcoin (BTC) e o mercado de criptoativos, conforme detalha comunicado de imprensa.

O projeto será liderado pela Autoridade de Zonas de Processamento de Exportação da Nigéria (NEPZA), que já está em discussão com a Binance, a maior exchange de criptoativos do mundo, e a Talent City, empresa especializada na construção de zonas econômicas especiais.

“Nosso objetivo é gerar zonas livres virtuais florescentes para aproveitar uma economia virtual de quase trilhões de dólares em blockchains e economia digital”, disse Adesoji Adesugba, diretor administrativo da NEPZA.

Conforme relatado, o projeto está se inspirando na Zona Franca Virtual de Dubai, que está se tornando um centro regulatório para o setor no Oriente Médio.

Leia mais: 11,4% dos Emirados Árabes investem em criptoativos, revela governo

Rápida mudança

Curiosamente, o governo da Nigéria iniciou um processo de banimento do mercado de criptotivos no ano passado. O país proibiu instituições financeiras regulamentadas de “lidar” com criptomoedas.

Como consequência, o volume do comércio P2P de BTC e criptoativos disparou em todo o país. De modo geral, a África apresentou um volume crescente em trocas p2p de criptoativos nos últimos 2 anos.

João Souza

Chefe de conteúdo, analista de SEO e empreendedor. [email protected]

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo