BitcoinEconomiaFinanças

Bitfarms começa a minerar Bitcoin na Argentina com gás natural

A Bitfarms, uma das maiores empresas de mineração de Bitcoin do mundo, iniciou uma operação na Argentina. A eletricidade do projeto será mantida com gás natural, recurso energético abundante no país.

“Com base nas taxas de câmbio atuais e nos preços do gás natural na Argentina, espera-se que o custo da energia em Rio Cuarto seja o mais baixo no portfólio da Bitfarms, criando uma vantagem significativa”, disse o COO Geoff Morphy.

Confira o vídeo de inauguração da mineradora:

“O hashrate da Bitfarms ultrapassa o marco de 4 EH/s ao iniciar a produção em seu primeiro armazém na Argentina”.

Conforme relatou a mineradora, dos 4 países que estão em operação, a Argentina é o seu local com energia elétrica mais barata.

O planejamento da operação foi anunciado em abril do ano passado:

“A Argentina detém a segunda maior reserva de gás de xisto do mundo, ao mesmo tempo em que oferece um forte potencial de energia renovável.

Estamos em uma posição única para expandir em uma base global e continuar a aproveitar a capacidade de geração elétrica excedente e de baixo custo da região.”

A Bitfarms destacou que a mineração ocorrerá com o gás natural desperdiçado e subutilizado no país:

“Quando vemos áreas com excesso de capacidade de energia que de outra forma seria desperdiçada, tentamos aproveitar essa capacidade de geração elétrica excedente de baixo custo e contratar energia por prazos mais longos a taxas atraentes, o que é benéfico tanto para a Bitfarms quanto para a energia local”.

A nova mineradora na Argentina aumentou o poder de hash da Bitfarms de 3,9 EH/s para 4,1.

João Souza

Chefe de conteúdo, analista de SEO e empreendedor. [email protected]

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo