Quem é Satoshi Nakamoto?

Em 31 de outubro de 2008, Satoshi Nakamoto, o anônimo criador do Bitcoin (BTC), lançou o whitepaper do seu projeto em uma lista de discussão sobre criptografia. Sob o título, “Bitcoin: Um Sistema de Dinheiro Eletrônico Ponto-a-Ponto”, e com apenas 9 páginas, Satoshi deu início à revolução mais pacífica da história humana.

Mas afinal, quem é Satoshi Nakamoto?

Nos dois primeiros anos do Bitcoin, enquanto Satoshi ainda se fazia presente no desenvolvimento do projeto, as primeiras especulações sobre quem seria o criador da rede apareceram na comunidade.

Como alguns declararam, incluindo Hal Finney, a primeira pessoa a receber uma transação de Bitcoin da história, Satoshi provavelmente era um jovem programador e criptógrafo de descendência nipônica e de inteligência inquestionável, que estava se aventurando na tentativa de desenvolver um dinheiro nativo da internet.

Ao longo dos anos, algumas fortes evidências de quem seria Satoshi surgiram, mas nenhuma prova foi de fato encontrada. Conheça os principais suspeitos de serem Satoshi Nakamoto.

Satoshi Dorian Nakamoto

Satoshi Dorian Nakamoto

As primeiras especulações de quem era o criador do Bitcoin apontavam para Satoshi Dorian Nakamoto, um engenheiro que curiosamente havia trabalhado para o governo no desenvolvimento de sistemas de pagamento.

Outro fato que chamou muita atenção é que Dorian Nakamoto morava a poucas quadras de Hal Finney em uma pequena cidade no interior da Califórnia. Hal Finney foi a primeira pessoa a se interessar publicamente no desenvolvimento do Bitcoin, estando envolvido na tentativa de se criar um dinheiro criptográfico desde os anos 90.

Durante uma entrevista, Dorian deu margem para uma interpretação de que poderia estar envolvido com o Bitcoin antes, mas não estava mais. No entanto, ele explicou afirmando que estava envolvido no desenvolvimento de projetos que não poderia revelar devido a um contrato de confidencialidade assinado, e que esses projetos estão agora com outras pessoas.

No entanto, Dorian fez questão de ressaltar em uma série de entrevistas que não esteve envolvido na criação do Bitcoin.

“A principal razão que estou aqui, é para limpar o meu nome, porque eu não tenho nada haver com o Bitcoin, nada haver com o desenvolvimento. Eu era só um engenheiro fazendo outras coisas.” – Afirmou Dorian.

Apesar de provavelmente não ser o criador do Bitcoin, o rosto de Dorian, bem como a sua personalidade engraçada, ficou marcada na história da rede e na cultura da comunidade.

Hal Finney

Hal Finney

Hal Finney foi um dos criptógrafos mais importantes da história, além de certamente uma das pessoas mais marcantes para a comunidade Bitcoin.

Finney esteve envolvido na criação do PGP –Pretty Good Privacy–, uma das primeiras tecnologias para comunicação anônima disponível para o público. A tecnologia foi alvo de intenso debate e discussões regulatórias sobre a utilização de criptografia por pessoas comuns nos anos 80 e 90, e quase chegou a ser proibida. 

A história de Hal Finney no desenvolvimento de uma moeda criptográfica data de antes da criação do Bitcoin.

Em 2004, inspirado pelos trabalhos de colecionáveis digitais de Nick Szabo e outras tecnologias, como a criptografia de chave pública e privada, Finney desenvolveu o RPOW –Provas de Trabalho Reutilizáveis–.

O RPOW foi uma rede monetária semi-descentralizada –porém auditável–, curiosamente muito parecida com o Bitcoin, possuindo inclusive elementos da mineração. O site Satoshi Institute destaca que o projeto poderia ter escalado para servir para toda a humanidade, porém Finney não queria que ele fosse uma rede final, mas sim um protótipo, uma prova de conceito de que era possível a criação de uma criptomoeda.

Assim que Satoshi publicou o white paper em uma lista de email de discussão sobre criptografia, enquanto alguns foram céticos com o projeto de Nakamoto, Hal Finney foi uma das primeiras pessoas a se interessar ativamente sobre o desenvolvimento do Bitcoin.

Após o Bloco Gênesis ter sido minerado em 3 de janeiro de 2009, Finney foi provavelmente a segunda pessoa no mundo a rodar um nó da rede, evento que ficou registrado em seu Twitter.

Apesar da grande correlação do programador com o Bitcoin, Finney negou ser Satoshi Nakamoto. No entanto, como começou a trabalhar no código aberto do projeto após o seu lançamento, Finney confirmou que sente que ajudou a criar o Bitcoin.

Em meados de 2011, Hal Finney descobriu que estava com a doença degenerativa Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) –a mesma do físico Stephen Hawking–, e foi progressivamente perdendo os movimentos do corpo.

Finney faleceu em 2014, e foi congelado criogenicamente para supostamente ser descongelado quando encontrem a cura para a sua situação médica.

Leia mais: Quem é Hal Finney? (em breve)

Nick Szabo

Nick Szabo certamente foi um dos autores que inspirou a criação do Bitcoin. No final dos anos 90, Szabo publicou um artigo teórico intitulado Bitgold, que descrevia como um dinheiro digital descentralizado nativo da internet poderia existir.

Para muitos especialistas, o Bitcoin é considerado uma implementação direta do Bitgold, apesar de Satoshi não ter citado o trabalho de Szabo no whitepaper.

As iniciais de Szabo invertidas –SK–, são as mesmas de Satoshi Nakamoto. Além disso, Satoshi, apesar de gênio sobre criptografia e outros campos do conhecimento, possuía uma certa deficiência em programação, exatamente como Nick Szabo.

Apesar de negar ser Satoshi Nakamoto, Szabo chegou a se confundir em uma entrevista, o que gerou ainda mais especulações.

“Na época em que criei o Bitco… Bitgold”, disse em uma entrevista.

John Nash (em breve)

Adam Back (em breve)

Len Sassaman (em breve)

Botão Voltar ao topo